Fundador 

 > Fundador 

São Domingos de Gusmão

Nascimento

 

São Domingos Gusmão, contemporâneo de Francisco de Assis, nasceu em Castela Velha, e morreu em 6 de agosto de 1221, em Bolonha, Itália.

 

Os pontos mais enfatizados, da sua Ordem, são como premissa indispensável ao dever apologético dos frades pregadores. Distinguia-se por sua retidão, zelo, pontualidade das funções e espírito de sacrifício.

 

Educação e Juventude

 

Sua única riqueza eram os livros, e mesmo assim vendeu todos um dia para comprar comida e distribuir aos pobres. A grande mudança em sua vida se deu quando foi ter contato com um grupo de hereges, que eram numerosos em Languedoc, sul da França.

 

Fundação

 

Lá, no sul da França, os missionários cistercienses foram recebidos com desprezo: Eis, a cavalo, os ministros de um Deus que anda a pé. Foi então que surgiu a ideia de fundar uma ordem de frades pobres e estudiosos, para que pudessem pregar a doutrina cristã não só nas palavras como também com o exemplo de sua vida, sem as suspeitas de interesses materiais.

 

Últimos anos e legado

 

Estava sempre disposto a falar de Deus a qualquer um que encontrasse. São Domingos foi, sem dúvida, um dos grandes inovadores da vida religiosa no século XIII, procurando uma nova forma de estar presente no mundo em transformação e responder aos desafios de sua época. São Domingos era um homem que falava com Deus, na oração, ou falava de Deus na pregação.

são domingos.jpg

São Domingos de Gusmão
1170-1221

Referências na História

"(...) característica fundamental do testemunho de Domingos: ele falava sempre com Deus e de Deus. Na vida dos santos, o amor pelo Senhor e pelo próximo, a busca da glória de Deus e da salvação das almas caminham sempre juntos.

A ação missionária a favor daqueles que não conheciam a luz do Evangelho e a obra de reevangelização das comunidades cristãs tornaram-se assim as metas apostólicas que Domingos se propôs alcançar"

Papa Bento XVI - Audiência Geral – 03/02/2010

Oração a São Domingos

Pai de infinita misericórdia, enriquecestes São Domingos com o dom da compaixão, nas suas caminhadas de pregador da Graça e da Verdade.

Suscitastes em seu coração o amor filial à Mãe do vosso Filho e fizeste dele o pai de numerosa família de testemunhas dessa mesma compaixão.

Por sua intercessão

concedei à Família Dominicana

é a todo o vosso povo,

a graça de viverem com fidelidade

o vosso Reino de Vida, Justiça e Fraternidade.

no serviço aos irmãos e irmãs,

sobretudo pobres e necessitados.

Por Jesus Cristo, Nosso Senhor.

 

Amém!

 
predelle_edited_edited.jpg

Ordem dos Pregadores

"Contemplar e levar aos outros o contemplado"

STh II-II, q. 188, a. 6, r.